Páginas

Clique aqui e acesse!

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

IPIAÚ-BA: XV ENCONTRO ESTADUAL DE CONSELHEIROS (AS) TUTELARES DA BAHIA.

XV ENCONTRO ESTADUAL DE CONSELHEIROS (AS) TUTELARES DA BAHIA.

será realizado nos dias 24 e 25 de Setembro de 2013. Local: Salão de Eventos da AABB, a Rua José Mendes de Andrade s/n, no Bairro Centro em Ipiaú-Bahia.

PROGRAMAÇÃO

DATA: 24 DE SETEMBRO DE 2013- MANHÃ.

07:30h às 08:00h- Credenciamento.

08:20h- Composição da mesa (autoridades)

Execução do Hino Nacional
Hino dos Conselheiros Tutelares;
Pronunciamento das autoridades

08h45min - Abertura oficial

09h00min – Intervalo

09h 10min Abertura oficial Palestras

Palestrante Luciano Betiale foi “Conselheiro Tutelar por dois mandatos, hoje é escritor, conferencista e coordenador de seminários sobre Direitos Humanos e temas relacionados à infância e juventude.”

09h 15min- Palestra: Trabalhando em Rede

JUSTIFICATIVA: “As Redes são, sem dúvida alguma, a mais significativa inovação humana no campo da organização da sociedade. Não é possível alcançar sucesso no atendimento de crianças, adolescentes e suas famílias sem a implantação, manutenção e expansão das Redes Municipais de Promoção, Atendimento e Proteção de Crianças e Adolescentes.

OBJETIVO: Fazer com que os diversos serviços disponíveis no município entendam a importância do trabalho em rede para um atendimento eficaz aos Direitos da Criança e do Adolescente.”

10h 15min às 10h 20min- intervalo

10h 20min - Palestra: Indisciplina e Ato Infracional

JUSTIFICATIVA: “Há muito tempo a escola deixou de ser o ambiente seguro onde pais ou responsáveis tinham plena tranquilidade em deixar seus filhos. Infelizmente a violência invadiu a escola levando medo e insegurança para toda comunidade escolar. O pior é verificar que boa parte desta violência é cometida pelos próprios alunos. Daí a pergunta: Qual o limite entre indisciplina e ato infracional? Quais os encaminhamentos? Há solução para isso?Nesta palestra o Consultor e Palestrante Luciano Betiate fala do fenômeno da violência infanto-juvenil, de suas possíveis causas e indica quais as ferramentas pedagógicas possíveis e os encaminhamentos corretos nas duas demandas.

OBJETIVO: Fazer com que o Conselheiro Tutelar, o educador e os demais atores da rede de atento sejam capazes de diferenciar INDISCIPLINA de ATO INFRACIONAL e a partir disto possa fazer o encaminhamento correto da questão.”

12h 20min – Almoço

.

.

.

.